Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
04/10/2019 - 12:00

Nestes dias 3 e 4 de outubro, os servidores da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) participaram de uma oficina instrucional, na sede do órgão, com a presença de representantes da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó (Amam). O objetivo foi prepará-los para atuação do projeto “Rede Cidadania – Com elas e por elas, Mulheres Marajoaras”, que vai percorrer 16 municípios do Marajó a partir de novembro.

Coordenadores e gerentes da Secretaria puderam expor quais serão os trabalhos realizados por meio das políticas públicas de cada setor voltadas às mulheres que vivem na Ilha. Para a coordenadora de Integração de Políticas para as Mulheres (CIPM) da Sejudh, responsável pelo projeto, Márcia Jorge, "é hora de fortalecer as ações e, com essa troca de informações com as outras coordenadorias, podemos montar estratégias para atuar da melhor forma e ter um excelente resultado”, declarou.

Com foco nas mulheres marajoaras, o projeto atuará com oficinas e palestras voltadas à população feminina local para sensibilização, autoconhecimento e autoestima, além de promover qualificação profissional para construir uma nova perspectiva e condição de vida. A ideia é possibilitar, ainda, um perfil empreendedor, gerar mobilização social para que a mulher se torne mais participativa, além de favorecer a inclusão destas nas políticas públicas.

“É um projeto que vem integrar as coordenações e gerências das pastas existentes da Sejudh voltadas às políticas das mulheres. A atuação será em todos os municípios, atendendo a realidade de cada localidade”, explicou do diretor de Cidadania e Direitos Humanos, Mayky Franco.

Por: Daniela Condurú (revisado pelo NCS)

Resumo: 
.