Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
02/05/2019 - 12:00

A Coordenadoria de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo - CTETP, vinculada à Sejudh participou, nesta terça-feira (30), do Seminário Povos Indígenas em movimentos migratórios no Pará, promovido pela Polícia Civil do Pará com o intuito de capacitar profissionais da segurança pública para melhor atender este público.

Por causa crise econômica, a inflação na Venezuela chegou a 600%, o que provocou a falta de produtos básicos de subsistência no país, além da redução no abastecimento de energia elétrica. Com isso a alternativa da população indígena e não indígena foi sair do seu território em busca de refúgio e de meios alternativos para a sobrevivência de um povo.

A CTETP colaborou com informações sobre o fluxo de atendimento e humanização da abordagem ao povo indígena de forma detalhada para que os servidores pudessem compreender os motivos causadores deste movimento migratório. “É importante ressaltar o nível de vulnerabilidade que o cidadão indígena vivencia e poder transpor estes ensinamentos é essencial para uma melhor acolhida”, esclarece a psicóloga da CTETP, Roberta Flores.

Ainda durante a programação a titular da Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis, Priscila Morgado, comentou que esta capacitação é fundamental para humanizar a abordagem feita no dia a dia do policial civil, principalmente por ser um público com hábitos diferentes dos nossos.

Por: Sabrina Rayol, com supervisão da jornalista Claudiane Santiago

Resumo: 
.